terça-feira, fevereiro 22, 2005

O Gozo Supremo

Terça-feira , 22 de Fevereiro de 2005. Dois dias após as eleições.

Análises diversas, discussões eternas, congratulações, expiações e, acima de tudo (o que não deixa de ser fantástico) satisfação por um partido dito de esquerda ter atingido a maioria absoluta.

Já não percebo patavina deste País mais estes comentadores. Ontem vi um candidato do CDS a dizer que estava satisfeito por o PS ter tido uma maioria absoluta. No mesmo dia ouvi um patrão dos patrões (Ludgero Marques) a prestar solidariedade á nova maioria. Fosca-se se eu fosse do PS ficava preocupado.

Confesso que nem a maioria do PS , o aumento do BE ou mesmo a cansagração do novo beato da Soeiro Pereira Gomes me satisfez. Sabem o que me deixou rejubilante? Sabem o que deixou vermelho de tanto me rir? Sabem o que fez com que abrisse a janela e gritasse que nem um jumento capado? Sabem ?

Pois bem, eu digo. Foi o soldadinho de chumbo, do Portas, com as lágrimas nos olhos e um grande manguito do Zé Povo pelo olho acima.

Nada em toda a noite eleitoral valeu tanto como este momento. Como diria o dito "Graças a Deus aconteceu".

Só mais uma coisinha, estou-me a marimbar para o politicamente correcto. Valeu?

2 Comments:

Blogger Fernando B. said...

Está bem António, escreves-te um texto engraçado. Ressalvando uma ou outra questão, concordo com este texto.

Um Abraço,

2/22/2005 11:59 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

BOA!! Curti à brava o teu texto!! _ Abraço, IO.

2/23/2005 1:26 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

|