quinta-feira, novembro 24, 2005

Coldplay

Ontem à noite. Pavilhão do Atlântico.


Desculpem-me todos aqueles que aqui vêm espreitar, mas hoje tenho de mencionar uma belissima esperiência nocturna.

Dia 23. 22,20H. Um ruído de impaciência grassa pelo pavilhão, de repente uma explosão de luz e cor e os sons entram de uma forma violenta através dos nossos poros. O pavilhão treme e um frémito percorre a multidão. Os Coldplay, começaram o encantamento.

Durante 1,40H, estes quatro rapazes, tocaram, encantaram e deram uma cabal demonstração de profissionalismo. Com rigor e uma simpatia, aparentemente genuina, conquistaram as milhares de almas presentes.

Meus caros, para lhes transmitir o que senti no final do concerto apenas um vernáculo da minha terra; foda-se, foi um concerto do caralho.

Desculpem. Não tenho mais palavras. Incompetência de escriva.

2 Comments:

Blogger NoSilence said...

A Justiça, neste País, continua ao serviço de criminosos, que a usam para se garantirem impunidade, para punirem o crime de OPINIÃO.
Neste país os cidadãos não têm direito à indignação, nem a denunciarem os crimes a que assistem, nem...
Essa é a principal razão porque somos obrigados, por aqui, a manter o anonimato
Este post deve-se ao facto de terem aparecido, no DIAP, dois processos, por denúncia caloniosa e difamação, etc. onde consta o documento que se transcreve abaixo
Um dos processos: nº 13158/04.OTDLSB-0700, é da autoria de José Maria Martins, o mafioso, nazi, advogado do Bibi, contra as 12 pessoas que assinam o documento publicado neste post de Sociocracia
O outro processo: nº3186/04.1JFLSB, é de autoria de Dias André e Rosa Mota, inspectores da P.J., (outros dois mafiosos, que tanto destroem o prestígio da P.J. e da Justiça) tendo por base o documento que se segue:
...
"À Procuradoria Geral da República
Rua da Escola Politécnica
LISBOA
DENÚNCIA
Fulana (seguem-se os elementos de identificação),
Vem denunciar os actos de conspiração contra o Estado de Direito, contra a democracia e contra a própria segurança do Estado que têm vindo a ser praticados por associações criminosas, através do aparelho do Estado, das Instâncias Judiciais e da comunicação Social. Constituindo o resultado daquilo que a denunciante designa “CRIMINALIDADE INSTITUCIONALIZADA”, já há muito tempo… Ler mais em: http://muimentiroso.blogspot.com

12/02/2005 3:18 da tarde  
Anonymous M&D said...

LANÇAMENTO DE LIVRO...


Leitores e Amigos,

Esta sexta-feira (09/12/2005) o poeta Paulo C. Silva, irá fazer o lançamento do seu 1.º Livro Relatos de uma vida, a realizar no Auditório do Diário do Sul (Évora) pelas 18h00.

Neste livro, o autor descreve-nos os encontros e desencontros de uma vida atribulada… Um livro de prosa e poesia…

Vamos lá estar... Não faltem!

12/09/2005 2:51 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

|