quinta-feira, dezembro 22, 2005

O RIO. Mais uma vez e mais uma

A actual vereação da CMP é uma fonte inesgotavel de casos,que se não fossem sérios, dariam um volumoso livro de anedotas.

Na passada semana em reunião de Câmara, a mesma deliberou, num acto magnânimo, atribuir um novo nome á topominia da cidade. "Porto Feliz" é o nome escolhido. Supõe-se que Rio se deve ter oposto tenazmente à atribuição deste nome já que o mesmo representa o "espantoso???!!!!!" programa que a CMP promoveu para afastar os toxidependentes das ruas e outras minudências.Os resultados, conhecem-se, raiam o ridiculo. Mas, senhores tal como Rio disse após a ultima vitoria, agora é tempo de fazer. Não percamos tempo com a oposição. Deixem-nos trabalhar. Se não nos promovem, façamo-lo nós. Pois, democracia é assim mesmo, deram-nos o poder, exerçamo-lo.

No final do periodo lectivo e perto da quadra Natalícia, a CMP, começou a enviar para as escolas do Concelho um dicionário ilustrado. Bem, parece-me bem. Não fosse dar-se o caso de, o dito dicionário não estar completo. Apenas entregaram os volumes correspondentes ás letras de A a N. Estranhado o caso, algumas escolas contactaram a CMP e espanto dos espantos, eis que lhes dizem que a oferta foi feita pelo Jornal de Noticias (eram sobras de uma promoção), e que a CMP não tinha qualquer responsabilidade na oferta.

Se não tinha qualquer responsabilidade com a oferta e, nem queria ter, deveria ter referido o caso aquando da oferta. Não o fez.

Se achava que a oferta deveria ser completada, porque era útil e o seu custo risivel, deveria ter feito o esforço junto do JN. Não o fez.

Então que raio fez a CMP ??????? Nada. Resumiu-se a fazer de correio, esperando que as escolas agredecessem a oferta e não tornassem público a mesquinhez cultural e o chico-espertismo politico. Felizmente o caso soube-se. Infelizmente este caso aconteceu.

E assim vai a CMP e a cidade. Só mais uma coisa, Obras ? onde estão ? continuamos á espera.

|