quarta-feira, fevereiro 02, 2005

Depois do amor

Se me rio depois do amor
Não é zombar do sagrado
É puro contentamento
De algo que me foi dado
É só o deslumbramento
De um momento revelado

Mal é depois do amor
Não haver vestígio dele
Cresce por dentro um vazio
Que nem as palavras preenchem
Suspensas por um fio

Depois do amor
Se eu me rir
Depois do amor
Se eu me rir

Da próxima vez que me rir
Já sabes foi o amor que cedeu
Da próxima vez que me rir
É porque o amor me inundou
E a sua água em nós correu

E o melhor veio depois
Porque então ríamos dois

Depois do amor
Se eu me rir
Depois do amor
Se eu me rir
Depois do amor
Se eu me rir

Carlos Tê, Lustro

1 Comments:

Blogger Menina_marota said...

Eu quando me rio, de pois do Amor é porque... fiquei feliz! MUITOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!!
eheheheh
Abraço
http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/

2/04/2005 4:11 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

|