quinta-feira, novembro 24, 2005

Coldplay

Ontem à noite. Pavilhão do Atlântico.


Desculpem-me todos aqueles que aqui vêm espreitar, mas hoje tenho de mencionar uma belissima esperiência nocturna.

Dia 23. 22,20H. Um ruído de impaciência grassa pelo pavilhão, de repente uma explosão de luz e cor e os sons entram de uma forma violenta através dos nossos poros. O pavilhão treme e um frémito percorre a multidão. Os Coldplay, começaram o encantamento.

Durante 1,40H, estes quatro rapazes, tocaram, encantaram e deram uma cabal demonstração de profissionalismo. Com rigor e uma simpatia, aparentemente genuina, conquistaram as milhares de almas presentes.

Meus caros, para lhes transmitir o que senti no final do concerto apenas um vernáculo da minha terra; foda-se, foi um concerto do caralho.

Desculpem. Não tenho mais palavras. Incompetência de escriva.

|


quarta-feira, novembro 23, 2005

Aplausos. Muitos


Esta escultura, que esta instalada na rotunda (junto á praia)que faz a ligação entre o Porto e Matosinhos, tem em mim, um impacto muito grande. Sendo de dimensões colossais (deve ter uns 20 m de diametro por 10 de altura) está suspensa por cabos de aço e pretende ser uma homenagem aos pescadores desta cidade. Sendo de uma simplicidade desarmante, um aro de ferro, rede e cabos de aço, está sempre em movimento. A rede movimenta-se conforme a intensidade do vento o que lhe confere uma mobilidade curiosissima. Umas vezes parece as ondas do mar, outras uma anémona gigante, outras ainda uma enorme pinga de sangue celeste. Outras parecer-se-á com aquilo que cada um quer que lhe pareça.

Sempre que por lá passo espanto-me por ver um novo movimento e uma nova escultura.É de facto, na minha opinião, uma belissima prova de como a arte, abstrata, figurativa, ou que lhe quiserem chamar, pode e deve estar ao serviço de todos, mesmo para aqueles que não frequentam os museus. Ninguém fica indiferente e isso é um contributo importante para a elevação cultural de todos.

Aplausos, muitos, para a edilidade de Matosinhos.

|


segunda-feira, novembro 07, 2005

O Grande "Obreiro" Rui Rio

Não gosto, nem nunca gostei do tipo Rui Rio, é autoritário, arrogante e acima de tudo demonstra uma total inépcia para gerir uma cidade como o Porto.

O Porto é uma cidade tolerante, aberta e que sempre soube pugnar por valores mais altos. Com o 1º mandato de Rui Rio verificamos o completo atropelo a tudo que cheirasse a oposição, fosse ela politica ou clubistica. Foi o arrastar das obras inacabadas da Porto 2001, de modo a esgotar a paciência de todos e assim impôr a sua vontade, foram os despejos do bairro de S. João, foi a medida de internamento compulsivo dos arrumadores, foi a corrida de automóveis na Av. da Boavista, que apenas serviu a sua vaidade, aliás como o confirmou numa entrevista, foram os cortes na actividade cultural, apesar de atribuições de verbas para musica, dita pimba, nos bairros populares, foram os ataques sistemáticos a tudo que cheirasse a cultura, diversos grupos do Porto , passaram a residir em Gaia, foi a forma despodurada como afrontou o Pedro Burmester na Casa da Musica e, foram tantos, mas tantos exemplos, que deveria ser obrigatório os Partidos da Oposição fazerem um exercício de sociologia e tentar perceber como um Homem como ele foi eleito, novamente, e com maioria absoluta.

Na tomada de posse, não deixou de imediatamente marcar o seu estilo, trauliteiro . De imediato enviou um recado ao Primeiro Ministro, para que lhe desse razão no caso do Tunel e que, desta forma, desautorizasse o seu ministro e, mais importante que isso, pura e simplesmente mandasse ás urtigas todas as leis que chumbaram o dito projecto.

Já o disse, num anterior post, e relembro agora que no Porto, infelizmente, apenas os JORNALISTAS, denunciam as arbitrariedades do Rio. Neste aspecto o Público tem-se destacado e, neste fim de semana, denuncia, mais uma, o Rio que não gostou da forma como uma entrevista dada ao Jornal de Noticias, foi tratada, pura e simplesmente ditou que apartir de agora sò entrevistas escritas e depois de ler e aceitar as perguntas.

Ganda Rio. Assim é que é, Homem.Mostra-lhes quem manda. Quem teve a maioria absoluta.
Aos portuenses, desejo-lhes uma boa dose de paciência ou uma elevada cultura civica e deste modo pôr a nú a completa incompetência do homem.

PS: alguém me recorda UMA SÒ obra sua ????? (a av.da boavista, não conta) em qualquer sector.

|